Fábula tupiniquim

Era uma vez
uma Laranja.

Espremeu um canarinho
truculento e
arrogante.

Fez um suco
verde-e-amarelo
intragável.

Ouviu-se então
no vestiário
um choro tropicalista:
Eu vou, eu vou,
pra casa agora eu vou…


Autor: Luciano Motta
* Chateado com a derrota, na Copa mais fácil dos últimos tempos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s