Militante

estou em guerra
contra todo o mal
ócios do ofício
capitão américa dominical
salvando a cidade
na trincheira das quatro paredes
escudo de acrílico
ministro de plástico
a sete palmos da liberdade
imobilizado nas redes de uma vida histérica

estou em guerra
contra meus temores
ponto fraco do herói, disfarçado
não vem de fora
mora dentro, fincado
emergem nas segundas
intenções segundas
e nas terças e feiras seguintes
o mal que não quero, esse faço, premeditado
armadilha que laço para meus próprios pés

estou em guerra
contra mim mesmo
solitária luta
me esmurro, me torturo, me derroto
e nunca deixo a labuta, nem deixarei
enquanto for devoto de mim
e a religiosidade me alimentar assim
preciso de olhos abertos, constância
Alguém que mude a minha receita
e me dê sustância para começar a vencer


Autor: Luciano Motta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s