monoliticidade

ruas monótonas
monocromáticas
tão vívidas quanto um fax
paleta de brancos, de pretos e cinzas
e o amarelo desbotado de um táxi

esquinas monódicas
monotemáticas
emboca o artista seu sax
em sonoridades melancólicas
de uma miséria assaz

praças monumentos
monárquicos
berço esplêndido de tanta gente
terras de pombos e plebes
e uma nobreza poente

tempos mudos
monossilábicos
geração de uma angústia premente
intransponível faixa dupla contínua
do asfalto presente


Autor: Luciano Motta

Anúncios

2 comentários sobre “monoliticidade

  1. Oi Lu!Fiquei encantada com seus versos, me lembram e me trouxeram uma saudade apertada no peito de um amigo muito querido meu… Um deleite lê-los…
    Muitíssimo grata pela visita… aqui neste cantinho só seu, serei uma visita constante.
    Bjos!
    Ro
    (ah, se tiver curiosidade, aqui o blog do amigo querido: http://serginhoreis.blogspot.com )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s