Arquivo mensal: março 2011

Em construção: novo visual

Olá, como vocês podem ver, o blog está em reformas. A todo instante as coisas podem ficar um tanto diferentes e bagunçadas por aqui. O banner no topo da página ainda é provisório – mas já dar para ter uma ideia de como vai ficar. Enquanto isso, curtam o conteúdo e, por favor, deixem seus comentários e feedback. É muito importante saber como os textos chegam até os leitores. Até +

Anúncios

Rótulos

ele adora rótulos
jamais se apresenta como é
hermeticamente embalado
para que ninguém rompa
o invólucro de sua pessoa
e percebam seus maus odores
validade vencida da alma.

ainda gosta de rotular os outros
subjuga o próximo pelos pontos fracos
com caricaturas exageradas
sorri da miséria alheia
enquanto seus podres estão ocultos
sob uma grande logomarca
seu nome de fantasia


Autor: Luciano Motta

Festa!

14 de março de 2011 – Aniversário da minha esposa, nosso aniversário de casamento (13 anos) e também de namoro (estamos 19 anos juntos)!

Hoje foi um dia bastante festivo para nós: família, parentes e amigos. Somos muito gratos a Deus por tudo o que Ele tem feito. Agradecemos também a todos que tem partilhado suas vidas conosco ao longo desses anos.

As fotos mostram só um pouco da festa e da alegria que estão em nosso coração:


Jantar especial a dois


Minha família linda


Com meus pais Almir e Antonia


Com minha sogra Nilcea, minha cunhada Andréa e minha sobrinha Ana Paula


O carinho de todos registrado durante a festa

Escrevi o poema abaixo – “A vida vem do alto” – pensando em Deus e na minha esposa. O título foi uma frase que ouvi dela. Daí me veio a ideia de versar sobre como em nossa vida sempre estamos em perspectiva, sempre temos uma referência – e o próprio Deus é a maior de todas. Tenho ainda uma outra grande referência na minha vida: minha esposa, mulher virtuosa, maravilhosa e muito amada!

Esse poema é uma singela homenagem para você, Ana Cristina. Te amor sempre!

A vida vem do alto

A vida vem do alto
Na saudação do astro rei
Aquece meu dia, me ilumina
Como seu sorriso de menina

A vida vem do alto
Pelo orvalho da manhã
Gotejado no secreto, sem alardes
Como seus beijos em minhas tardes

A vida vem do alto
No carinho de quem cuida
O olhar de baixo para cima
Como em seus braços me arrima

A vida vem do alto
Pela certeza de Deus
Seu amor é grande assim
Como você, um presente Dele para mim


Autor: Luciano Motta

Cuidado!

Não julgar

Estou engasgada.
Estou com a voz calada e a boca seca.
Nenhum som consigo emitir.
Silêncio.
Estou constrangida e assustada.
Cuidado!

Há muita gente armada por aí.

Armada de injustiça dos pés a cabeça.
Armada de profunda repulsão e antipatia.
Aversão à vida.
Ausência de fé.
Rogando ao onipotente que lhe poupe o desconforto
De ter que amar o que não há juízo na mente.
Cuidado!

Há muita gente armada por aí.

Vibrando por balaços como se fossem gols.
Rezando terços mofados.
Lendo versículos embaçados.
Escassos.
Exalando fingimentos.
Provocando a misericórdia em passos lentos.
Fique atento.
Cuidado.

Há muita gente armada por aí.

E não é de fuzil.

“Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz.” Jr. 6:14


Autora: Aline Moreira