Arquivo da tag: canções

Caminho Eterno

Se eu subir ao céu
Se eu descer ao mais fundo abismo
Se eu voar nas asas do vento
Ali Tu estás, ali Tu estás

Pra onde fugirei?
Onde me esconderei de Ti?
Teus olhos estão sobre tudo

Mas eu não fugirei
Nem me esconderei
Eu quero ser achado por Ti
Tocado por Tua Glória

Sonda-me
Vê se há em mim um caminho mau
Guia-me por Teu Caminho Eterno

Autor: Luciano Motta

No último mês minha mente deu uma pausa nos poemas e se voltou de novo para as canções. Essa eu finalizei ontem, cantando junto com minha esposa. É uma oração que está em meu coração desde o fim de 2010, baseada no Salmo 139. Às vezes tendemos a nos esconder, a fugir de Deus, por causa de pecados ou de momentos de instabilidade e mudança em nossas vidas. Mas o seguro é sermos expostos diante Dele, sermos achados por Ele, desviados de nossos próprios caminhos maus e guiados na direção de Seu Caminho Eterno.

Anúncios

Amor que nos faz um

Sua bandeira sobre mim é o amor

O fogo ardeu, o anjo falou
Onde está o amor?
A glória se foi, a chuva molhou
As palavras que ainda antes o amor me mostrou
Nunca é tarde demais, não
Nunca é tarde demais
Pra descobrir o amor que vai além dos meus versos
E parece dizer, é o Senhor quem pergunta
Onde está você?
Que diz que me adora, mas não estende a mão

O amor que nos faz um
O amor é o que nos faz um
O amor se revela a mim
Como uma bandeira, verdade e graça
Um mandamento, e a nossa canção

O amor que nos faz um
O amor é o que nos faz um
O amor se revela a mim
Como uma bandeira, verdade e graça
Um mandamento, e a nossa ação

Autor: Letra e música de Marcos Oliveira de Almeida, do Palavrantiga (volume 1, 2008).

Sem querer interferir na sua leitura, veja como no começo da canção há várias referências ao movimento de “avivamento” que a igreja brasileira vivenciou no início dos anos 2000. Houve fervor, experiências, mas faltou finalidade, ação (sobre isso, leia o texto de Victor Vieira). Mas a canção evoca uma esperança: “Nunca é tarde demais” quando se tem o amor de Deus. Essa bandeira vale a pena levantar.

Deixe o Amor Fluir

Existe uma luz que ainda não brilhou
Existe um sonho que não se realizou
Existe a saudade de um lugar
Um anseio a brotar no coração…

Existe um sorriso escondido no rosto
E uma lágrima ainda presa no olhar
Existe um renovo de vida
Que precisa do amor pra despertar…

Em tudo o que existe
Em tudo o que há de existir
O amor não pode deixar de fluir…

Então, a luz irá brilhar
O sonho renascerá
O coração encontrará a paz…

Então, o sorriso aparecerá
E as lágrimas correrão
Pois a vida foi renovada pelas mãos de Deus
As mãos do Amor.


Autor: Luciano Motta